Viagem aos Estados Unidos – como levar seu Pet?

Por incrível que pareça, a burocracia para a entrada de animais de estimação nos Estados Unidos, é muito mais simples que para outros destinos. Essa é, portanto, uma boa notícia para quem quer levar o próprio pet em território americano.

Saindo do Brasil com seu Pet.

Cada destino tem, indubitavelmente, suas regras em relação à entrada de animais domésticos. Por isso, é recomendado pesquisar todas as informações antes de emitir as passagens. Dependendo do país de destino, a emissão de documentos pode levar de 3 a 6 meses! Conheça, portanto, as normas para levar animais de estimação ao exterior. As regras mencionadas aqui, servem tanto para uma breve temporada quanto para uma mudança definitiva.

Como é um processo bem burocrático, muitos preferem terceirizar este serviço. Diante disso, surgiram empresas especializadas em transportes de animais de estimação que não só providenciam todos os exames e a documentações requeridas, mas orientam por completo visto que conhecem perfeitamente as exigências de cada país. Alguns exemplos são a DogTravel e a Pet Export.

Veja também o artigo “Viajando ao exterior com animais de estimação: Regras Gerais” para saber o que mais precisa além da documentação.

Quais são as normas para viajar com meu pet para os Estados Unidos?

Surpreendentemente, a documentação exigida pelos EUA é mais simples do que a exigida pela UE ou Mercosul. Eis a lista:

1.Atestado de Saúde: Trata-se de documento que pode ser emitido pelo médico veterinário de sua preferencia. Nele, após uma consulta, o veterinário deverá declarar que o animal está em boas condições de saúde e que tem as vacinas em dia. É necessário, porém, que atenda a validade e requisitos sanitários do país de destino.

2. Veterinário Internacional (CVI) – Atestado que deve ser solicitado junto a uma unidade da Vigiagro (que geralmente encontram-se nos aeroportos). Primeiramente, é necessário imprimir e preencher o Requerimento de Fiscalização para Animais de Companhia para solicitar o Certificado Veterinário Internacional. Este documento atesta, portanto, todas as informações do seu pet para análise no país de destino.

3. Documentação adicional como vacinas, tratamentos anti-parasitários, comprovante de microchip, sorologia de raiva, entre outros, conforme as Exigências Gerais e Documentação Básica para emissão de CVI (requisitos mínimos exigidos) 

4. Carteira de Vacinação – A vacina contra raiva é obrigatória para cães. A dose deve ser aplicada pelo menos 30 dias antes do ingresso aos EUA. Todavia, cães com menos de três meses de idade não podem receber a vacina contra raiva, portanto não podem ingressar aos Estados Unidos. 

 

Para mais informações, visite o site do MAPA ou entre em contato com uma das empresas mencionadas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Invalid bitcoin address.