Identificar seu pet é uma atitude de responsabilidade e amor.

Por que é tão importante identificar seu pet?

Já imaginou perder seu cão ou gato? Quem tem um animal de estimação sente, sem dúvida, um aperto no coração só de imaginar isso. Identificar seu pet pode, portanto, poupá-lo de muita dor de cabeça!

Pode acontecer com qualquer um. Basta, de fato, estar um pouco distraído, deixar o portão ou janela aberta, usar uma guia mais fraca, e pronto… começam minutos, horas ou dias de agonia pensando no seu pet perdido…

Estatística de animais desaparecidos

Segundo levantamento realizado com 1.800 ocorrências, divulgado na página do Facebook da Apaja (Associação Protetora dos Animais de Jaú), o percentual de animais desaparecidos que conseguem voltar para casa é o seguinte:

  • Cães Perdidos COM Identificação: 91% voltam em menos de 48 horas;
  • Cães Perdidos SEM Identificação: 41% nunca mais voltam;
  • Gatos Perdidos COM Identificação: 62% voltam em até uma semana;
  • Gatos Perdidos SEM Identificação: 72% nunca mais voltam.

É importante mostrar esses números para que fique clara a necessidade de identificação. Conheça, enfim, as diferentes formas de identificar seu pet.

Como identificar seu pet

Microchip

O mirchochip é um micro sistema eletrônico que é inserido com uma agulha hipodérmica de baixo da pele na região do pescoço.

Microchip

Uma vez aplicado é ativado por um scanner que faz a leitura do número com o qual é possível acessar a ficha cadastral do bichinho que estará inserida em um banco de dados (SIRAA) que, por sua vez, possibilita identificá-lo pela internet.

As informações contidas na ficha são: nome, espécie, raça, sexo, data de nascimento, cor, descrição, histórico, dados do proprietário.

Além disso, é um item considerado obrigatório para viagens internacionais conforme informado no site da Ministério da Agricultura.

Vantagens:

  • Pode proporcionar o resgate do pet caso ele se perca;
  • Comprova a propriedade no caso de roubo;
  • Facilita o trabalho do criador evitando confusões entre ninhadas;
  • Facilita a vida do veterinário que  pode ter acesso aos dados do animal na internet;
  • É impossível perder.

Desvantagem:

  • Não é visível. Ou seja, a pessoa que achar o cachorro ou gato perdido deverá pensar na possibilidade de existir um microchip e procurar um veterinário que tenha o leitor.

Coleira com GPS

identificar seu pet
Coleira com GPS

A coleira com GPS integrado serve para localizar seu cão ou gato fujão onde quer que ele esteja. Se o animal sair da área determinada pelo dono, uma mensagem é enviada automaticamente para o computador ou o smartphone cadastrado no sistema.

A partir de então, com a ajuda de um mapa, é possível rastrear e encontrar seu bichinho de estimação.

Segundo os fabricantes, o GPS resiste à sujeira e água, já que precisa ser encaixado na própria coleira do animal.

Vantagens:

  • Sem dúvida, trata-se de tecnologia de ponta;
  • É possível achar seu bichinho sem depender da boa vontade de terceiros.

Desvantagem:

  • No Brasil ainda não é facilmente encontrado. Entretanto, é possível adquirir alguns modelos em sites como Mercado Livre .
  • O rastreador da coleira ainda é muito grande;
  • A bateria precisa ser recarregada;
  • Como qualquer outra coleira, pode ser perdida durante uma fuga ou brincadeira.
  • Preço.

Plaquinhas de Identificação

Apesar de todas as inovações tecnológicas, a plaquinha continua sendo uma das melhores opções para identificar seu pet. Mesmo que seu bichinho tenha Microchip e GPS, vale a pena colocar esta simples medalha com o nome do bichinho e seu número de telefone.

Identificar seu pet
Plaquinha de identificação

Vantagens:

  • Preço mais acessível;
  • É facilmente visível e qualquer pessoa que tenha um pouco de boa vontade poderá ligar para o número informado.
  • Existem vários modelos divertidos no mercado, para todos os gostos e bolsos.

Desvantagem:

  • Para ter informações sobre seu animal, dependerá da boa vontade de terceiros;
  • Pode ser perdido durante fuga ou brincadeira.

Coleiras bordadas

As coleiras bordadas são alternativas personalizadas, portanto, feitas sob encomenda. Nelas escreve-se o nome do animal e o número de telefone do tutor.

Coleiras Bordadas

Na internet, vários sites disponibilizam este produto. É fácil achar no Mercado Livre, Elo7, VegPet ou no Instagram.

Outro ponto positivo é que dá para escolher o comprimento e a largura da coleira. Quem tem cães de porte gigante sabe bem que não é fácil achar coleiras divertidas para estas raças.

Todavia, é importante esclarecer que não são coleiras de segurança como enforcadores para cães maiores. As coleiras bordadas são apenas uma forma eficiente de identificação!

O que fazer em caso de desaparecimento?

  • Primeiramente, procure o cão ou o gato pelas redondezas e peça informações às pessoas que possam ter visto o animal perdido.
  • Entre em contato com as clínicas veterinárias e pet shops do bairro. Muitas pessoas que encontram animais desaparecidos levam os mesmos para as clínicas, seja para procurar pelo dono ou até mesmo para cuidar do animal.
  • Procure pelo animal no centro de Zoonoses e as organizações de defesa animal da cidade onde mora. Se ele não estiver no local, detalhe suas características e deixe um telefone para contato.
  • Coloque cartazes ou faixas em locais bem movimentados de seu bairro, como postos de gasolina, áreas comerciais, padarias, supermercados, bancas de jornais. Descreva as características do animal, coloque uma foto, e deixe um telefone para contato.
  • Anuncie o desaparecimento em sites e redes sociais.

Como a internet pode ajudar?

O Brasil tem atualmente 50 milhões de cães e 22 milhões de gatos de estimação. Grande parte dos tutores desses animais consideram seus pets como membros da família, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Por isso, nasceram vários sites, aplicativos e plataformas que auxiliam a cruzar informações facilitando a localização de um animal de estimação perdido.

Uma das formas mais eficientes é, certamente, a divulgação e cadastro em páginas próprias do Facebook. Existem centenas de páginas específicas para divulgação de desaparecimento de animais por bairro e/ou cidade.

Além disso, a Secretaria do Meio Ambiente mantém uma parceria com o site Procura-se Cachorro. Esse portal tem como objetivo divulgar e ajudar a encontrar cães perdidos. 

Mais uma opção? O uso da rede social Puppyfi. Trata-se de rede social que divulga e ajuda a localizar animais perdidos. Na plataforma é, de fato, possível cadastrar informações, notificar desaparecimento, criar anúncios para ampliar as buscas e imprimir cartazes. Além disso, é possível receber avisos de comentários e compartilhamentos via rede, celular e e-mail, discutir temas, entre outras opções.

Conclusão:

Primeiramente, recomenda-se deixar o pet seguro em casa. Não permita, portanto, passeios livres pelas ruas. Isso é especialmente recomendado aos tutores de felinos, já que é muito comum a prática de deixar os próprios gatos livres para ir e vir.

Essa atitude pode parecer agradável para muitos, afinal de contas significa dar liberdade ao pet. Entretanto, aumenta muito o risco de contaminações por doenças infecciosas, acidentes e perda definitiva do animal. Veja mais sobre Posse Responsável.

Em segundo lugar, é imprecindivel identificar seu pet. Essa, de fato, é a melhor opção para evitar sofrimento desnecessário.

Mesmo que seu pet tenha microchip, coloque uma identificação externa como plaquinha de identificação ou coleira bordada. Essa atitude, certamente, facilitará e agilizará o contato em caso de perda.


Valentina Vecchi

Médica veterinária, com especialização em Clinica e Cirurgia e Acupuntura Veterinária. Atualmente, atende com acupuntura em São Paulo e escreve para seus blogs pessoais e outros sites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
www.000webhost.com