Verão – dicas para aproveitar melhor a estação com seu pet.

Sem os devidos cuidados, o excesso de calor pode trazer complicações aos pets.

O Verão é certamente a estação mais aguardada do ano. De fato, é a estação do calor (para quem gosta), das férias (para muitos), dos dias mais longos (para todos). Dias perfeitos para viajar e passear. Melhor ainda se acompanhado de seu filho de quatro patas! Entretanto, sem os devidos cuidados, as temperaturas muito altas podem causar sérios danos à saúde do pet e acabar com a felicidade do momento.

 Os principais problemas provocados pelo calor são:

-Queimadura de coxins;

-Hipertermia (muito perigoso principalmente para animais braquicefálicos);

-Queimaduras solares (sobretudo em animais de pelagem clara);

-Desidratação.

Confira alguns cuidados para não prejudicar seu bichinho.

Queimadura de coxins:

queimadura dos coxinsJá tentou andar descalço no asfalto ou na areia no momento mais quente do dia?

É muito comum ver tutores de cães passearem com seus cães na rua, praia, parques em horários quentes. O que estes tutores não percebem, é o quanto podem estar machucando o próprio cachorro. De fato, a alta temperatura do solo pode provocar lesões muito dolorosas aos animais. 

A queimadura dos coxins (ou das almofadinhas) ocorre justamente por este motivo. Os sintomas são:

  • Dor,
  • Claudicação, já que o cachorro não conseguirá apoiar normalmente as patas no chão;
  • Aparecimento de bolhas (por causa das queimaduras);
  • Sangramentos.

Para evitar este tipo de trauma, portanto, recomenda-se passear com os cães em horários mais frescos como no inicio da manhã (antes das 09:00) e no fim da tarde (depois das 18:00). 

 

Hipertermia, um dos riscos do verão.

Prender um animal de estimação em local sem sombra ou deixa-lo no carro pra pegar uma coisa “rapidinho” no mercado, mesmo que com a janela levemente aberta, pode provocar hipertermia e levar seu bichinho a óbito.

Esse risco é ainda maior em animais de raças braquicefálicas, ou seja, com focinhos mais curtos, como Pug, Buldogue Inglês, Buldogue Francês, Shih Tzu e Persas (entre os felinos). Veja mais sobre o assunto no artigo “Animais braquicefálicos – problemas de saúde e cuidados

Este slideshow necessita de JavaScript.

Se perceber que seu pet entrou em choque por um ataque de calor (respiração muito ofegante, dificuldade em respirar), não tente jogar água gelada pois poderá causar um choque térmico. Permita a ventilação do local sem reduzir bruscamente a temperatura, procure oferecer água e leve imediatamente ao veterinário.

Queimaduras solares

Protetor Solar

Sem dúvidas, cães e gatos com pelagem clara costumam ter mais problemas relacionados à pele. Por isso, recomenda-se o uso de protetor solar específico para animais de estimação.

Os gatos costumam ficar mais em casa, ou pelo menos deveriam já que não é recomendado que fiquem soltos na rua. Entretanto, cães costumam sair para passear com seus donos. Portanto recomenda-se o uso de protetor solar, especialmente nos locais do corpo com menos pelagem e mais expostos ao sol, como orelhas, focinho e ao redor dos olhos.

Esta recomendação é especialmente importante para cães com pelagem branca e pele clarinha.

Desidratação

Primeiramente, deixe seu bichinho em local onde haja sombra e água fresca! Além disso, se necessário, troque a água varias vezes ao dia, lavando bem a vasilha. Afinal de contas, o calor do verão tende a aquecer a água do potinho, além de se tornar um risco para o desenvolvimento de mosquitos da dengue. 

Há muitos bebedouros disponíveis no mercado que impedem que a água esquente ou fique parada. Os mais recomendados são os bicos que podem ser aplicados nas torneiras. Ao serem tocados pelos animais, liberam a água sem necessidade de abrir e fechar a torneira toda hora. Ideal tanto para cães, quanto para gatos.

Quem tem gatos, entretanto, sabe que não é fácil fornecer água a estes seres super exigentes. Entretanto, é possível encontrar no mercado uma variedade enorme de bebedouros que prometem estimular o consumo de água dos bichanos…

Dicas para passear nos dias quentes de verão, sem prejudicar seu pet:

Passear é saudável e, sem dúvida, torna o cachorro mais saudável e feliz. Todavia, devem-se tomar certos cuidados nesta época do ano. Por exemplo:

– Leve seu cachorro para passear no início da manhã e/ou no final da tarde, ou seja, antes das 09:00 e depois das 18:00;

– Verifique pessoalmente a temperatura do solo. Para isso, coloque seu pé descalço, ou sua mão, no asfalto ou areia para verificar a temperatura;

– Não esqueça de verificar a carteirinha das vacinas e vermífugos! É de extrema importância que esteja tudo em dia. Além das doenças infecciosas que podem ser transmitidas por outros animais, no verão há maior chance de contaminação por leptospirose por causa das chuvas.

– Além disso, não esqueça de providenciar aplicação de um bom antiparasitário, já que nesta época do ano ocorrem mais infestações por pulgas e carrapatos!

– Enfim, escolha lugares com grama e alguns pontos de sombra. Não esqueça de levar água e aproveite o passeio.

 

 

 

 

Post criado inicialmente para a revista Senhora Atual, a primeira revista brasileira de moda para senhoras de 50+. Texto adaptado para blog4patas.

 

Valentina Vecchi

Médica veterinária, com especialização em Clinica e Cirurgia e Acupuntura Veterinária. Atualmente, atende com acupuntura em São Paulo e escreve para seus blogs pessoais e outros sites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
www.000webhost.com