Torção Gástrica – Um problema de grandes e gigantes

Torção Gástrica

A torção gástrica, também conhecida como dilatação vólvulo gástrica, é um distúrbio comum em cães de portes grandes e gigantes. É um quadro considerado emergência veterinária pois seu desenvolvimento é, sem dúvida, repentino e pode levar à morte em poucas horas (6-12 horas).

Em síntese, o que acontece é que por diversos fatores que falaremos abaixo, o estomago do cachorro pode virar e torcer tanto os canais de entrada e saída do órgão, quanto as veias. Dessa forma, o alimento contido no estomago fica retido e fermenta. A fermentação produz gás que fica aprisionado e, por isso, aumenta consideravelmente o volume estomacal. Portanto, o animal além de não conseguir eliminar o gás e/ou alimento retido por via oral ou intestinal, também não tem mais uma circulação sanguínea adequada podendo ocorrer necrose por estrangulamento da parede gástrica e de outros órgãos.

Torção Gástrica
Fonte: SLATTER, D. Manual de Cirurgia de Pequenos Animais. 2.ed. São Paulo: Manole, 1998. p.705

 

Sintomas

  • Inquietação;
  • Palidez da mucosa gengival;
  • Ânsia de vomito não produtiva;
  • Excesso de salivação;
  • Fraqueza;
  • Desconforto respiratório;
  • Aumento repentino e contínuo do volume abdominal causado pela fermentação do alimento e formação de gases que o animal não conseguirá expelir por causa da torção gástrica.

Fatores Predisponentes

  • Anatomia de cães grandes e gigantes com tórax profundo;
  • Excesso de ingestão de ar que pode ocorrer facilmente quando o animal come de forma muito afobada;
  • Ingestão excessiva de alimentos, principalmente quando costuma-se fornecer alimento apenas uma vez ao dia;
  • Estimular exercícios e brincadeiras logo depois das refeições.

Raças Predispostas

Cães de porte grande e gigante tem, sem dúvida, predisposição por causa do tórax profundo.

Entre estes estão as seguintes raças: Dogue Alemão, Mastim Napolitano, Rottweiler,  Fila Brasileiro, Setter Irlandês, Labrador, Doberman, Irish Wolfhound, Terra Nova, Akita, Dálmata, Golden Retriever, Boxer, Bullmastiff, Husky, Old English Sheepdog, Basset Hound, Gordon Setter, Alaskan Malamute,  Pastor Alemão, Weimaraner, São Bernardo.

 

Diagnostico

Um quadro de torção gástrica é, certamente, muito característico. Entretanto, para avaliar a situação o veterinário deverá fazer uso de uma sonda orogástrica. Na ausência de uma torção completa a sonda, de fato, passará facilmente até estomago. Caso contrário o veterinário encaminhará para cirurgia de emergência. Dependendo do estado do animal, ele poderá optar por fazer mais exames.

Tratamento

O tratamento é sempre cirúrgico. Com os devidos cuidados o cirurgião deverá esvaziar o conteúdo do estomago, retornar os órgãos para a posição normal e, enfim, fixar o estomago para que o problema não volte a ocorrer.

Como evitar

Cuidados básicos e simples podem evitar que seu cachorro passe por este processo doloroso e perigoso.

  1. Evite fornecer apenas uma refeição por dia pois muito provavelmente o animal se alimentará de forma apressada e ingerirá grandes quantidades de alimento de uma só vez. Na dúvida, sempre siga as orientações das embalagens de ração. Lá, de fato, você encontrará a quantidade certa para fornecer ao dia. O ideal é que esta quantidade seja fracionada em pelo menos duas refeições que deverão ser fornecidas de manhã e à noite.
  2. Sempre deixe água limpa e fresca disponível. Se o animal passar sede, ele irá tomar muita água de uma só vez. A pressa, tanto ao comer quanto ao beber, fará com que o animal ingira ar o que, certamente, aumenta a chance de provocar uma torção.
  3. Fornecer alimentos (rações) com ingredientes de boa qualidade. Sempre dê preferência a alimentos Super Premium ou pelo menos Premium.
  4. Usar pratos com suporte ou pratos com relevos que obriguem o animal a comer mais devagar. Veja alguns exemplos abaixo.
    Comedouro Elevado

     

    Comedouro Irregular

 

Estes pequenos cuidados certamente ajudam a evitar este problema doloroso e podem salvar a vida do seu cachorro! 🙂

 

Valentina Vecchi

Médica veterinária, com especialização em Clinica e Cirurgia e Acupuntura Veterinária. Atualmente, atende com acupuntura em São Paulo e escreve para seus blogs pessoais e outros sites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
www.000webhost.com