Psitacídeos: cuidados a serem tomados no inverno.

Psita…que?!

Antes de mais nada, deixem-me explicar, para quem não sabe, o que são psitacídeos!

Psitacídeos nada mais são que aves muito inteligentes, de cabeça robusta e bico torto. Ou seja, são papagaios, araras, cacatuas, agapórnis, calopsitas, marianinhas e muitas outras.

No mundo, estas espécies de aves encontram-se distribuídas pela área tropical do globo terrestre (neotropical, afro-tropical, oriental e australiano) e irradiam-se para as áreas sub-tropicais e frias.

Agora sim, vamos ao que interessa…

O inverno chegou e muitos pais de pets correm para colocar roupinhas e cobertores nos filhos de quatro patas… mas… e os filhos de penas…? Eles também sentem frio!

Certamente vocês já devem ter ouvido alguém falando: “Nossa que frescura. Como você acha que eles vivem na natureza?”. Bom… de fato,  na natureza eles tem liberdade de voar e procurar abrigos em troncos ocos, ou outros tipos. Preso numa gaiola, ele não terá como procurar um lugar para se proteger do frio…

Aves tem o sistema respiratório muito delicado e podem ficar doentes facilmente caso certos cuidados não sejam tomados.

Como manter uma ave aquecida?

Existem algumas formas bem básicas e práticas para proteger os bichinhos. A primeira e mais simples, caso você tenha uma gaiola pequena e/ou móvel, é coloca-la dentro de casa. Se a temperatura estiver muito baixa e a casa não tiver aquecimento, você pode proteger a gaiola com uma capa de proteção específica para gaiolas (vendida em pet shops) ou com um lençol.

Capa Dupla

Sua gaiola é grande e não tem como coloca-la dentro de casa? É possível cobri-la com capas que bloqueiam o vento e tornam o ambiente interno mais aquecido. Como não é muito fácil achar capas para gaiolas grandes nas lojas, você pode mandar fazer sob medida ou improvisar com um tecido impermeável que não deixe passar o vento.

Além disso, é bom providenciar também um abrigo interno como uma casinha de madeira, tronco oco, ou até mesmo uma cabaninha, vendida em pet shops.

 

Cabaninha

 

No caso de viveiros externos, é essencial providenciar pelo menos um abrigo que pode ser como os sugeridos acima. Não existe, ou é muito raro, achar no mercado casinhas para aves grandes como papagaios e araras. Por este motivo pode ser bom fornecer um tronco grande e oco onde podem se esconder ou construir um abrigo específico.

Toca de Bambú

Cuidado: Se optar por ficar com sua ave dentro de casa, cuidado para não passear com ela dentro da cozinha enquanto prepara refeições. Além de ter muitos perigos físicos (facas, fogo) o gás produzido pelas panelas de teflon é tóxico e pode matar o bichinho.

Nutrição de psitacídeos

É, sem dúvida, sempre importante fornecer um alimento completo e balanceado às aves de estimação. O ideal é fornecer alimento extrusado pois já tem tudo que a ave precisa. No Brasil temos dois fabricantes muito bons de alimentos extrusados: Nutrópica e Mega Zoo. As duas são empresas sérias e fornecem, portanto, produtos de boa qualidade. Ou seja: alimentos completos, balanceados e formulados por veterinários.

Outros alimentos que devem ser fornecidos:

Uma alimentação completa com ração específica, frutas e verduras ajuda, certamente, a prevenir problemas de saúde. Além disso, melhora a condição das penas e prolonga a vida da ave.

Os Psitacídeos têm, sem dúvida, predisposição à obesidade e problemas de fígado. Estes problemas podem ser causados pela alimentação rica em sementes (girassol, painço, amendoim, etc.), que possuem alto grau de gorduras, além de serem deficientes em vitaminas e minerais.

Segue uma lista de alimentos frescos que podem ser fornecidos aos bichinhos. Recomenda-se, entretanto, lavar bem as frutas e verduras para evitar intoxicações com agrotóxicos e/ou verminoses:

  • Frutas podem ser oferecidas com exceção do abacate, pois é muito gorduroso e causa intoxicação.
  • Verduras frescas: couve, almeirão, acelga, escarola, brócoli, couve flor, talo de cenoura. Todavia, deve-se evitar alface já que pode provocar diarreia.
  • Legumes: cenoura, pepino, jiló, chuchu, abobrinha, abóbora/batata doce cozida
  • arroz/ feijão/ lentilha/ grão de bico. Devem ser cozidos sem sal, tempero ou óleo.
  • milho verde.
  • pipoca (estourada sem sal)
  • pimentão vermelho/amarelo
  • pimenta dedo-de-moça
  • alho
  • coco/nozes (1 vez por semana no inverno)
  • ovo cozido/ queijo branco: oferecer 2 vezes por semana
  • Deve-se, ainda, manter água potável e limpa à vontade no bebedouro.

Alimentos proibidos:

Não é recomendado dar produtos com cafeína, álcool, chocolate, lanches muito doces ou salgados, alimentos gordurosos, feijões secos ou crus, salsinha, cogumelos, sementes de maçã e pêssego, cebolas. Além disso, é importante ressaltar que o abacate é proibido pois pode causar parada cardíaca imediata e morte.

Tem cães ou gatos? Leia sobre como cuidar do seu pet no inverno clicando aqui.

 

 

 

Valentina Vecchi

Médica veterinária, com especialização em Clinica e Cirurgia e Acupuntura Veterinária. Atualmente, atende com acupuntura em São Paulo e escreve para seus blogs pessoais e outros sites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

www.000webhost.com